Sistemas Integrados de Gestão

  • Sistemas Integrados de Gestão

O momento atual é emblemático quanto à necessidade de integrar as informações econômico-financeiras e fiscais de qualquer empreendimento.

Os equipamentos e os programas que os fazem funcionar estão acessíveis à grande maioria das empresas, mesmo àquelas consideradas de pequeno porte. A variedade de produtos comercializados é imensa, ainda que se trate de uma simples banca de jornais e revistas. A velocidade com que as tendências e modas se alteram é notável e qualquer empresa precisa estar preparada para responder a esta nova pressão do mercado.

Os governos também entraram na era da integração de informações, e estão implantando um mega sistema de controles fiscais sobre as empresas e as pessoas. Este Radar Fiscal do governo já é real e coleta dados sobre compras e vendas, serviços, transações imobiliárias e financeiras. Ainda nem nos demos conta deste trabalho de coleta de dados e ele já está sendo utilizado para conferir as declarações dos contribuintes. Estar preparado para apresentar declarações corretas é fundamental, e apenas integrando e administrando as informações sobre as operações da empresas será possível passar por este processo de controle sem problemas.

As pessoas que estão entrando no mercado de trabalho já estão altamente envolvidas com a tecnologia eletrônica, a qual dominam e utilizam com desenvoltura. Mas não basta apenas saber utilizar equipamentos e programas. É necessário compreender o que está sendo gerado de informações e como tais informações estão sendo informadas para terceiros. Precisam estar coordenadas entre si e corretas, obedecendo aos critérios legais, societários, comerciais e contábeis.

A melhor chance de sucesso nesta selva de informações é conhecida pela sigla SIG – Sistema Integrado de Gestão ou ERP – Enterprise Resource Planning, em inglês. Neste livro estamos tratando do processo de seleção e implantação destes sistemas. Todas as observações derivam da experiência anterior em diversas empresas. Quando uma empresa decide escolher e implantar um SIG, ela está na realidade fazendo uma declaração de intenção de mudar a rotina de trabalho. É uma nova postura e novas oportunidades surgem nas empresas para aquelas pessoas que são mais dedicadas e preparadas. É necessário prestar muita atenção na nova cultura operacional.

Radar Fiscal

ST no ICMS

Controles Internos

Os comentários estão encerrados.