Radar Fiscal e Nota Fiscal Eletrônica

  • Radar Fiscal e Nota Fiscal Eletrônica

Nos últimos anos, mais particularmente a partir de 1.995, as autoridades fiscais deste país começaram a implantar um amplo sistema de controle de transações de empresas. Este trabalho que começou com o sistema de informações de operações interestaduais, SINTEGRA, foi o embrião de um novo sistema, mais completo e complexo, que está em plena fase de implantação: O SPED – Sistema Público de Escrituração Digital. Até o inicio de 2011, possivelmente, todas as empresas formalmente estabelecidas estarão atendendo aos requisitos de informações eletrônicas deste sistema.

É uma malha complexa, que permite rastrear transações entre empresas de diversos portes e atividades e está calcado também no envolvimento das partes concorrentes nas transações. Assim, comprador e vendedor vão informar, mutuamente, as transações que realizarem.

Entre as transações e movimentações bancárias, também as pessoas físicas e os profissionais liberais estão gerando informações para posterior avaliação por parte da fiscalização. Operações com cartão de crédito, movimentações em contas bancárias, compra e venda de imóveis, locação, operações de arrendamento mercantil, compra de artigos de luxo e outras operações mais são objeto de registro junto a alguma autoridade fiscal ou financeira.

As motivações para a construção desta poderosa malha de controle são o combate ao crime de lavagem de dinheiro e à sonegação fiscal. Porém, se os motivos são claros, os meios e ferramentas não são ainda tão claros para todos os envolvidos. Esta apresentação sobre o Radar Fiscal deve ser vista como a apresentação da nova arena de negócios, onde o velho leão sai de cena para a entrada da tecnologia. Conhecer este processo e se preparar para a nova realidade é absolutamente necessário.

Dentro de mais alguns poucos anos os controles sobre transações estarão concluídos e aperfeiçoados. Usar este tempo para evoluir no processo de gestão de seu negócio é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada, e existe muito trabalho à ser feito daqui pra a frente.

ST no ICMS

Controles Internos

Sistemas de Gestão

Os comentários estão encerrados.